A prefeitura está trabalhando em parceria com a EMATER para fazer o trabalho de manutenção ecologicamente correta das estradas rurais de Brasília de Minas. A pedido do prefeito Professor Geélison, a EMATER ministrou um curso para as equipes de manutenção de estradas chamado “Adequação Ambiental das Estradas Rurais”.  Os certificados foram entregues aos participantes do curso nesta terça-feira,  18 de julho,  no gabinete do Prefeito Professor Geélison.

Um grande problema provocado por estradas feitas de forma incorreta, além de constantes e dispendiosas manutenções, é o açoreamento dos rios e nascentes. Todo o material carregado pela enxurrada acaba parando nos leitos dos rios, córregos e lagos, causando um problema ainda maior.

De acordo com o engenheiro agrônomo Alex Fabiano Botelho, 90 por cento dos problemas das estradas rurais são resolvidos com uma boa drenagem. Para isso estão sendo feitas bacias de contenção com espaços mais reduzidos e também um trabalho de desnivelamento das vias. Nas estradas mais largas o centro fica mais alto que os dois cantos. Nas estradas mais estreitas, a “queda” da água é direcionada para apenas um dos cantos.

Outro ponto fundamental que está sendo aplicado nas estradas rurais de Brasília de Minas é a mudança do material usado na cobertura das vias. O que se vê com mais constância é o Silte. Nas chuvas provoca atoleiros e erosões e na seca muita poeira. A mudança é feita para uma mistura equilibrada entre areia, argila e pedra.

Com estes cuidados apresentados pela EMATER, a perspectiva é de que as estradas só precisem passar por manutenção em períodos que podem variar entre 5 até 10 anos. “Percebi um grande interesse dos funcionários que participaram do curso e também do prefeito, que acompanhou todo o trabalho feito por eles diariamente”, disse o engenheiro agrônomo Alex Fabiano.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *